Home / Entretenimento / Ansiedade no isolamento? Arquitetas listam o que pode ser feito em casa para promover bem-estar

Ansiedade no isolamento? Arquitetas listam o que pode ser feito em casa para promover bem-estar

Sócias do escritório Casa Carvalho propõem adaptações que podem ser feitas para o conforto de crianças, idosos e adultos.

Períodos de distanciamento e isolamento social já podem ser vistos como realidade em todo o mundo. Home office, eventos e festas online, aumento no uso de plataformas digitais e a redescoberta da casa estão entre as principais mudanças comportamentais provocadas pela pandemia da Covid-19.

Diante de ciclos que oscilam entre flexibilização e reclusão, autoridades de saúde perceberam que o isolamento gera consequências emocionais para a população, a exemplo de medo, tristeza, culpa, confusão, raiva, humor baixo, irritabilidade, ansiedade e insônia.

Em meio à necessidade de ficar em casa, as arquitetas Samara Carvalho e Agnes Carvalho identificaram mudanças que podem ser feitas em casa para proporcionar aos moradores melhorias no bem-estar físico, psíquico e emocional.

“Quando a pessoa coloca a casa em ordem, de alguma forma ela também coloca a vida no eixo. Entendemos que uma boa organização em casa engloba diversos tipos de conforto, do visual ao mental. Logo, evidenciar elementos que proporcionem essas sensações é uma via certeira para a obtenção de mais qualidade de vida”, destaca Samara Carvalho, sócia do escritório Casa Carvalho.

Segundo as arquitetas, utilizar elementos decorativos e promover pequenas mudanças na casa já garante maior sensação de bem-estar e suporte no controle da ansiedade. “Um layout leve e inteligente, com espaços confortáveis de circulação e móveis dispostos de forma correta, assim como as luzes amarelas, sobretudo em locais como quarto e sala, criarão ambientes mais confortáveis, acolhedores e intimistas”, explica Agnes Carvalho, também sócia do escritório Casa Carvalho.

Enquanto a quarentena voluntária está associada a situações de menor estresse e menos complicações a longo prazo, a situação compulsória – especialmente para idosos e crianças, tem gerado quadros de inquietação, depressão, irritabilidade e tristeza. Para quem vive situações de quarentena sozinhas, ou para quem busca oferecer um maior conforto para si ou seus familiares, Agnes e Samara, do escritório Casa Carvalho, listaram dicas que podem ser aplicadas de forma fácil em qualquer residência.

Mudanças rápidas que podem ser feitas em casa durante o isolamento social:

1. Troca da iluminação ‘branco frio’ por ‘branco quente’;

2. Substituição da roupa de cama sintética por peças 100% algodão;

3. Aquisição de itens de mesa posta;

4. Aquisição online de velas, incensos e essências;

5. Vasos com plantas – vale sobretudo vaso + folhagem ou plantas secas, para quem não gosta de cuidar!

6. Exponha quadros, porta-retratos, lembranças de viagens e itens que marcaram sua vida – uma decoração afetiva que faça sentido para você;

7. Separe itens para doação e para descartar. Renovar é a palavra!

Em casas com idosos, confira 5 alterações que podem ser feitas para melhorar a acessibilidade e o bem-estar:

1. Iluminação noturna com sensor ajudarão a quem se levanta à noite;

2. Aplique fitas antiderrapantes nas escadas e pisos polidos;

3. Utilize sinalização nas portas de vidro;

4. Atente-se para a regulação na altura de armários e prateleiras;

5. Instale barras de apoio portáteis para banheiro, quarto e locais de circulação.

Para residências com crianças, as arquitetas sugerem 6 mudanças que podem ser feitas pelos pais para que o ambiente fique mais atrativo e divertido:

1. Use bancos e escadinhas para que a criançada te auxilie na cozinha e nas tarefas fáceis! Elas gostam de participar e este é um bom momento para serem envolvidas nas tarefas domésticas;

2. As paredes lousa pretas já estão batidas, certo? E se contarmos que elas podem ser de qualquer cor? Qualquer tinta esmalte fosca funciona!

3. Use puffs para deixar as crianças mais relaxadas nas atividades de leitura, na hora de assistir TV ou para contar histórias. Eles podem ser temáticos, coloridos e de formatos variados!

4. Aposte nos tapetes com desenhos ou com jogos como amarelinha. O tapete é um item decorativo, mas pode servir para brincadeiras também;

5. Ofereça elementos que soltem a imaginação da criança. As cabanas infantis têm ganhado um espaço na decoração de interiores e elas adoram;

6. Faça um varal com os desenhos e pinturas delas e deixe-as expostas no quarto. Além de ser um item decorativo, criará um estímulo criativo na criança.

Para mais ideias, projetos e conhecer o escritório Casa Carvalho, acesse www.casacarvalhoarq.com, o Instagram @casacarvalhoarq, ou através do telefone 71 98158-0502.

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Viaje para Portugal! Experimente a cozinha lusitana em casa

Bar-restaurante proporciona experiência gastronômica em serviço delivery. Facebook Comments

Conheça o Laboratório CLAB: referência há 45 anos na Bahia

Laboratório se destaca por oferecer preços acessíveis ao público garantindo excelência em seus serviços Com ...

Inajá Iê’ canta o sertão em novo single de Charles Theone

Com xote envolvente, artista homenageia a cultura nordestina e suas origens. Facebook Comments