Home / Saúde / Aparelhos ortodônticos: conheça os diferentes tipos e suas funções

Aparelhos ortodônticos: conheça os diferentes tipos e suas funções

Os aparelhos ortodônticos são muito conhecidos e utilizados para a correção de problemas dentários estruturais, estes que podem ter origem genética ou, até mesmo, comportamental.

Desde o uso de chupetas ou mamadeiras, até a perda de dentes de leite antes do tempo certo. Todas essas atitudes da infância impactam na formação óssea e no arranjo dos dentes. 

Assim sendo, a escolha do tipo certo de aparelho pode parecer confusa em meio a tantas opções. Por isso, veja a função de cada modelo neste texto.

O que são os aparelhos ortodônticos?

O aparelho dentario é uma ferramenta odontológica utilizada para fazer a correção da má oclusão – formação imprópria do encaixe das arcadas dentárias –, melhorar a disposição dos dentes, ajustar o espaçamento do palato e impedir problemas na formação ósseo-facial.

Por meio de estruturas fixas ou removíveis, o dentista irá aos poucos movimentar os ossos e os dentes para recolocá-los na posição correta e promover uma mordida mais simétrica.

O uso desse acessório apresenta muitas vantagens para o paciente, incluindo:

  • Melhora rigidez da ATM;
  • Auxilia na higienização;
  • Previne dores de cabeça e no maxilar;
  • Corrige a mastigação;
  • Interrompe o desgaste anormal da superfície dos dentes;
  • Harmoniza a estética dos dentes.

Além disso, ainda há pacientes que o consideram um complemento ao estilo, devido às borrachinhas coloridas e aos elásticos divertidos. Mas há quem prefira modelos mais discretos.

Conheça os tipos de aparelho

Os aparelhos de reposicionamento dentário dependem de diversos fatores, entre eles a estrutura bucal de cada paciente, o estágio de desenvolvimento ósseo, a severidade dos quadros, entre muitos outros aspectos.

Desta forma, existem muitos modelos que proporcionam resultados específicos e se encaixam em necessidades singulares. 

1 – Fixo metálico

Provavelmente é o aparelho ortodôntico mais conhecido. E também um dos mais eficientes para praticamente todos os casos que exijam o alinhamento dentário.

É composto por braquetes metálicos que são fixados na superfície do dente, e com o auxílio de borrachas, fios, elásticos e bandas, puxam os dentes para a posição desejada. Lentamente corrigindo a mordida.

2 – Fixo estético

Esse aparelho é estruturalmente idêntico ao fixo metálico e tem o mesmo propósito de realinhamento e correção da má oclusão. No entanto, ele é feito com materiais transparentes.

Esse tipo de aparelho custa um pouco mais, por ter a conveniência estética, e pode ser feito de porcelana ou com resina plástica.

3 – Autoligado

O aparelho autoligado não utiliza as estruturas de metal ou de elástico. Neste modelo, os fios se conectam diretamente nos braquetes, deixando-o com uma aparência um pouco mais discreta e estética.

Ele pode ser feito de metal ou porcelana, e tem resultados melhores e mais rápidos que o aparelho fixo comum.

4 – Lingual

O aparelho lingual é exatamente como o aparelho fixo comum. Feito com os mesmos materiais e composto por braquetes, borrachinhas e todos os outros acessórios. Contudo, esse aparelho é fixado na parte interna dos dentes, fazendo com que seja imperceptível.

5 – Alinhadores invisíveis

Muito conhecido como aparelho transparente, os alinhadores invisíveis são os mais caros entre todos os modelos disponíveis, porém, são ideais para os alinhamentos menos complicados.

O preço é justificado pela qualidade do material, a eficácia do tratamento e a estética discreta. É vantajoso inclusive na hora da higienização, uma vez que ele é móvel e deve ser retirado para a alimentação e escovação.

6 – Expansor palatino

Esse aparelho é mais indicado para quando os ossos faciais do paciente ainda estão em formação e precisa ser realizado o aumento do tamanho do céu da boca.

O modelo é móvel e fica fixado na lateral dos dentes superiores. Ele possui um parafuso no meio para empurrar a arcada e forçar a extensão do palato.

7 – Contenção

O aparelho movel, também conhecido como aparelho de contenção, é utilizado no fim do tratamento ortodôntico para impedir o movimento dos dentes, logo após a remoção da estrutura fixa dos dentes.

Também existem versões fixas da contenção que ficam presas na parte interna dos dentes inferiores e duram por longos períodos.

8 – Extrabucal

Os aparelhos extrabucais são aqueles que utilizam estruturas externas à cavidade bucal para moldar o crescimento ósseo ou restringir a movimentação inadequada.

É recomendado exclusivamente para crianças de 5 a 10 anos, que apresentem problemas graves na formação do maxilar.  

Conclusão

Muitas pessoas se questionam sobre o melhor momento para começar a correção ortodôntica, mas a verdade é que quanto mais cedo, melhor. 

No entanto, o tratamento realizado em pessoas adultas é tão efetivo quanto. A maior diferença está no tempo de tratamento que, neste caso, pode ser mais demorado.

Ademais, quem possui um implante dentário também pode realizar o procedimento ortodôntico. O dentista apenas irá ajustar a disposição dos dentes naturais ao redor do implante, uma vez que esse não pode ser movido.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

 

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Homens vencem tabus e aumentam a procura por procedimentos estéticos

Dermatologista Marília Acioli fala sobre o aumento da vaidade masculina e orienta o público Facebook ...

Entenda a importância de cuidar da saúde bucal de pessoas com deficiência

O cuidado com a saúde bucal é fundamental para todas as pessoas, tendo como ponto ...

4 dicas para melhorar a sua saúde bucal

A manutenção de um corpo saudável também consiste em manter os cuidados para melhorar a ...

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com