Home / Bahia / Após ter anunciado, governo diz agora que não pode antecipar 2ª parcela do auxílio de R$ 600

Após ter anunciado, governo diz agora que não pode antecipar 2ª parcela do auxílio de R$ 600

Caixa informou que pagaria segunda parcela a partir desta quinta (23). Segundo ministério, fatores legais e orçamentários impedem medida; data do pagamento não foi informada.

Governo não vai antecipar segunda parcela do auxílio de R$ 600

Governo não vai antecipar segunda parcela do auxílio de R$ 600

O Ministério da Cidadania divulgou uma nota nesta quarta-feira (22) na qual informou que o governo não poderá antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600.

O pagamento da segunda parcela estava previsto para começar no dia 27. Mas, na última segunda (20), a Caixa Econômica Federal organizou uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto para anunciar a antecipação para esta quinta (23).

Segundo o Ministério da Cidadania, no entanto, como muitas pessoas sequer receberam a primeira parcela, seria necessária a abertura de crédito suplementar para garantir a antecipação da segunda parcela, além do pagamento da primeira.

“Por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio-emergencial”, informou o governo federal.

Na nota, o Ministério da Cidadania não informa a data do pagamento da segunda parcela.

De acordo com a pasta, foi pedido ao Ministério da Economia que faça a “previsão para uma suplementação orçamentaria o mais rápido possível”.

Conforme a Caixa, 31,3 milhões de brasileiros já receberam a primeira parcela do auxílio, o que somou R$ 22 bilhões.

Brasileiros dormem na rua para se cadastrar e ter direito ao auxílio emergencial de R$600

Brasileiros dormem na rua para se cadastrar e ter direito ao auxílio emergencial de R$600

Base de dados

Na segunda-feira, quando anunciou a antecipação, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que a medida seria possível porque a capacidade de pagamento supera o número de dados fornecidos pela Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), responsável por checar as informações dadas pelos cidadãos.

Na nota desta quarta-feira, o Ministério da Cidadania informou que a Dataprev processou até agora 32 milhões de cadastros e que ainda estão em avaliação mais 7 milhões, o que só deve ser concluído na sexta-feira (24).

por ItamarajuVerdade

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Estruturação facial traz novo olhar sobre a harmonização

Médica dermatologista Marília Acioli destaca a importância em analisar as características individuais dos pacientes. Facebook ...

Mulher comete suicídio dentro de sua residência no centro de Itamaraju

Uma mulher identificada por Fabiana da Conceição Oliveira de 32 anos tirou a própria vida, ...

Advogado explica o que são haters e como agir em situações de ataques cibernéticos

Com crescimento de crimes virtuais nas redes sociais, Leonardo Britto, especialista em Crimes Digitais, explica ...