Home / Esporte / Arremessador pernambucano se aproxima de marca que lhe deu medalha de ouro no Parapan durante Meeting Loterias Caixa em Recife

Arremessador pernambucano se aproxima de marca que lhe deu medalha de ouro no Parapan durante Meeting Loterias Caixa em Recife

Sandro Varelo atingiu 31,96m no lançamento de dardo, prova que garantiu título continental em 2023 no Chile, e também foi ouro no disco e no peso; competição na capital pernambucana contou com 281 atletas em disputas de quatro modalidades em dois endereços neste sábado, 6

03.06.23 – Competição de tênis de mesa no Parapanamericano de Jovens Bogotá 2023. Centro de Alto Rendimiento, Bogotá, Colômbia. Foto: Marcello Zambrana/CPB

Meeting Paralímpico Loterias Caixa do Recife, organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB),  reuniu mais de 280 atletas de alto desempenho e jovens em desenvolvimento para disputas de quatro modalidades neste sábado, 6. Entre os destaques do evento esteve o pernambucano Sandro Varelo, 42, campeão parapan-americano de 2023, no Chile. Competindo pela primeira vez neste ano, o atleta obteve resultado próximo ao que lhe deu o ouro em Santiago no lançamento de dardo, em novembro do ano passado, e melhorou sua marca de 2023 no lançamento de disco, uma das provas nas quais busca uma vaga nos Jogos Paralímpicos de Paris 2024.

As provas foram realizadas em dois endereços. A Universidade Federal de Pernambuco recebeu 201 participantes do atletismo e 19 do tiro com arco, enquanto o Parque e Centro Esportivo Santos Dumont foi palco de disputas com 38 halterofilistas e 23 nadadores. Os esportistas estiveram divididos em provas de alto rendimento e Seletivas Regionais de três competições da Diretoria de Desenvolvimento Esportivo do CPB: Paralimpíadas EscolaresParalimpíadas Universitárias e Paralimpíadas Militares.

Especialista na prova do lançamento de dardo da classe F55 (atletas que competem sentados), o pernambucano atingiu a marca de 31,96m neste sábado, no Meeting, o que seria o terceiro melhor lançamento de 2023 no ranking mundial. Ela se aproxima do resultado do atleta no Parapan de 2023, quando lançou a 32,19m de distância e subiu ao lugar mais alto do pódio.

A prova do dardo, porém, não fará parte dos Jogos Paralímpicos de Paris 2024, principal competição deste ano para Sandro, para a qual ele ainda busca assegurar sua qualificação. Por isso, o pernambucano busca avançar nos demais implementos, que não eram os seus principais até este ano, e comemorou os avanços obtidos neste sábado.

No lançamento de disco, o atleta atingiu 32,98m, o que teria sido o oitavo melhor resultado do ano passado em sua classe no ranking mundial. Em 2023, a melhor marca de Sandro na prova havia sido 31,41m, na etapa de João Pessoa (PB) das Paralimpíadas Universitárias.

Já no peso, o atleta fez a marca de 10,06m, décima quinta do mundo, considerando o ranking de 2023.

“Desde que voltei do Chile, não tivemos mais descanso. Logo comecei a me dedicar às provas do arremesso de peso e de lançamento de disco, a partir das quais posso me classificar para os Jogos Olímpicos. Estou me dedicando muito para que essa convocação venha”, afirmou o atleta.

Com esse objetivo em mente, o pernambucano terá agenda cheia nas próximas semanas. Dias 13 e 14 de abril vai novamente a João Pessoa (PB), onde disputa mais uma etapa do Meeting Paralímpico Loterias Caixa. Em seguida, de 18 a 20 do mesmo mês, compete no Open Internacional Loterias Caixa de atletismo, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, campeonato que permite a obtenção de marcas para o ranking internacional, um dos critérios para qualificação aos Jogos.

“O Meeting foi minha primeira competição do ano. Os resultados foram bons, serviu para que eu aprimorasse ainda mais meu desempenho. Na próxima semana estarei na Paraíba e vou para cima da marca de 11 metros no arremesso de peso”, afirmou.

A atleta pernambucana Ana Cláudia da Silva, 36, também aproveitou o Meeting Paralímpico Loterias Caixa para testar seu desempenho antes do Open Internacional. No salto em distância, a atleta atingiu 4,12m no Meeting deste sábado e ficou a um centímetro do recorde brasileiro, que é dela desde março de 2023.

“Foi uma satisfação muito grande competir no Recife com este sol maravilhoso, minha família e meus amigos. Pelo período em que estamos, focando em obter uma marca boa no Open Internacional, foi um resultado ótimo, gostei bastante. Agora é fazer ajustes finais para conseguir algo ainda melhor”, afirmou.

Além de Ana Cláudia e Sandro, a baiana Samira Brito, que treina em Petrolina (PE), também competiu no Meeting e estará em São Paulo neste mês para o Open Internacional. Neste sábado, ela correu os 200m da classe T36, prova na qual ela é medalhista de prata parapan-americana, em 31s93, o que seria o 10º tempo do mundo em 2023.

Brayand Victor Lima, 15, da classe T11 (deficiência visual), fez como Sandro e também emendou duas etapas do Meeting em sequência. Natural de Petrolina (PE), o jovem atleta havia vencido as provas dos 1500 metros e 5000 metros no Meeting Paralímpico Loterias Caixa de Aracaju, há duas semanas, competindo na prova adulta. Já neste sábado, no Recife, foi campeão das provas dos 100 metros (14s99), 400 metros (1min10s68) e 800 metros (2min39s57), competindo na Seletiva das Paralimpíadas Escolares.

O atleta foi um dos participantes do Camping Escolar de 2024, em janeiro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, no qual jovens de destaque nas Paralimpíadas Escolares vivenciam por uma semana uma rotina de atleta de alto rendimento.

“Quero alcançar cada vez mais. Meu desempenho está sendo muito bom. Vim de uma situação complicada, não fazia nada além de ir da escola para casa e de casa para a escola. Agora, quero ir além do que eu possa imaginar, ganhar medalhas fora do Brasil”, disse Brayand.

“Ele é um menino novo, com um ano de esporte paralímpico, que está se desenvolvendo muito bem. Estamos fazendo testes para descobrir qual é a prova dele, porque ele se saiu muito bem em todas as que o colocamos. Agora é amadurecer, dar preparo, levar para a academia, para definir se ele será um atleta de velocidade ou meio-fundo. Ele está chegando perto do alto rendimento. Sem queimar etapas, para que não haja lesão, podemos pensar nele se destacando em cerca de um ano e meio”, disse o treinador Givanildo Marcos, que convidou o atleta para o Movimento Paralímpico há um ano, ao vê-lo andando na rua com auxílio de um primo.

No halterofilismo, o dia teve uma tentativa de quebra de recorde brasileiro pelo pernambucano José Arimateia. O atleta levantou 203kg em sua segunda tentativa, mas teve o seu terceiro e último movimento invalidado ao erguer 211kg, um a mais do que a melhor marca atual na categoria até 97kg, que é dele mesmo, obtida no Meeting Paralímpico Loterias Caixa de Recife em 2023.

“Competir em casa é sempre bom. Foi muito bom estar aqui com essa torcida maravilhosa. Gostaria de ter feito uma prova melhor. Tentei nas últimas semanas competir em uma categoria de peso mais baixa, mas não gostei e voltei a minha categoria anterior. Por isso, estou com meu peso corporal bem abaixo do habitual. Preciso melhorar isso para colocar mais peso na barra”, disse o atleta.

Meeting Paralímpico em Palmas
O Meeting Paralímpico Loterias Caixa também foi realizado neste sábado na cidade de Palmas, Tocantins. Foi a primeira vez que o Estado do Tocantins recebeu uma competição oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Estavam previstas as provas de atletismo, natação e tiro com arco. No entanto, devido às fortes chuvas que assolaram a capital tocantinense desde a madrugada de sábado, a realização das disputas do atletismo na pista e no campo da Universidade Federal do Tocantins foi cancelanda, para preservar a segurança dos competidores. As diretorias de Desenvolvimento Esportivo e de Alto Rendimento do CPB divulgarão nas próximas semanas as alternativas para os atletas inscritos que buscavam índices para as competições nacionais, como o Circuito Nacional Loterias Caixa e as Paralimpíadas Escolares.

Já na natação, as provas foram realizadas na piscina da Unidade II do Colégio Militar do Tocantins, com 13 atletas do estado; o tiro com arco contou com 10 atletas na Arena Katherine, na Chácara Antiga, na BR-010.

Meeting Paralímpico em 2024
A temporada do Meeting Paralímpico Loterias Caixa de 2024 começou em fevereiro com etapas simultâneas em Porto Alegre (RS) e Rio Branco (AC). O evento já passou, também, por Florianópolis (SC)Porto Velho (RO)Curitiba (PR)Cuiabá (MT)Salvador (BA)Campo Grande (MS)Goiânia (GO) e Aracaju (SE).

Neste ano, o evento oferece mais modalidades e passará por todas as capitais brasileiras. Em 2024, além de competições de atletismo, natação e halterofilismo organizadas pela Diretoria de Esportes de Alto Rendimento (DEAR) do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), os Meetings também recebem etapas regionais de competições organizadas pela Diretoria de Desenvolvimento Esportivo (DDE): Paralimpíadas Escolares, Paralimpíadas Universitárias, Paralimpíadas Militares e Intercentros (competição entre alunos dos Centros de Referência do CPB, projeto que aproveita espaços esportivos em estados de todas as regiões do país para oferecer modalidades paralímpicas, desde a iniciação até o alto rendimento). Com isso, os Meetings passam a abrigar também disputas em três novas modalidades: bocha, tiro com arco e tiro esportivo.

O Meeting Paralímpico Loterias Caixa tem o objetivo de desenvolver o paradesporto em todo o território nacional, com a participação de novos talentos e atletas de elite. É idealizado e organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) desde 2021, como uma atualização dos tradicionais Circuitos Loterias Caixa, que já eram realizados desde 2005. Entre 2021 e 2023, reunia provas de atletismo, natação e halterofilismo, sendo que cada cidade sediava disputas de, pelo menos, uma dessas modalidades.

Patrocínios 
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do Meeting Paralímpico Loterias Caixa.
As Loterias Caixa e a Braskem são as patrocinadoras oficiais do atletismo.
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial da natação.
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do halterofilismo.
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial da bocha.
As Loterias Caixa são a patrocinadora oficial do tiro esportivo.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

Please follow and like us:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Parceria

Destaques

x

Check Also

Itamaraju se classifica nos pênaltis para as semifinais do Intermunicipal

No jogo de volta das quartas de final do Campeonato Intermunicipal contra Ipiaú, a seleção ...

Seleção de Itamaraju arranca empate contra Ipiaú

Apesar de não ter um bom desempenho em campo, a seleção de Itamaraju empatou fora ...

Itamaraju e Porto Seguro vencem e avançam no Intermunicipal 

As seleções de Itamaraju e de Porto Seguro estão garantidas nas quartas de final do ...

Copyright ©2010 - 2024 ..::||itamarajunews.com.br::... Todos os direitos reservados. Site construído e administrado por Agência Listen Selem CNPJ.33.550.842/0001-76 CelZap (73)99129-4036.