Home / Saúde / Conheça o bruxismo infantil e entenda os tratamentos

Conheça o bruxismo infantil e entenda os tratamentos

O bruxismo infantil é muito comum em crianças entre 2 e 12 anos que rangem ou apertam os dentes com frequência. Geralmente, esse comportamento é involuntário e afeta a qualidade de vida da criança, podendo levar a outros problemas bucais.

Caso chegue à vida adulta e esta doença permanecer, os dentes podem estar muito desgastados, precisando do uso de uma lente de contato dental ou então, colocar o implante.

Pensando nisso, criamos este post especial sobre bruxismo com tudo o que você precisa saber. Boa leitura!

O que é bruxismo infantil?

O termo descreve ranger, morder ou esfregar os dentes. Apesar de afetar a área oral, o bruxismo tem sua origem no sistema nervoso central, portanto, o bruxismo é um comportamento involuntário.

É por isso que o problema é mais frequente durante o sono. O apertamento dos dentes também pode ser semi voluntário, realizado pela criança acordada.

Quais são os principais sintomas dessa condição?

Pesquisas mostram que 40% das crianças de 3 a 6 anos em todo o mundo sofrem de bruxismo infantil. Como a moagem noturna é mais comum, os pais costumam dedicar um tempo para descobrir qual é o problema.

É por isso que, grande parte dos pacientes adultos que visitam uma clínica de implante dentário descobrem só em graus avançados de bruxismo.

Existem outros sinais que podem ajudar a identificar o bruxismo em crianças, como:

  • Dor de cabeça ao acordar;
  • Zumbido;
  • Bochechas doloridas;
  • Dor na mandíbula;
  • Som de “clique” ao abrir e fechar a boca;
  • Desgaste dos dentes;
  • Mobilidade dentária;
  • Dentes sensíveis ao comer alimentos frios ou quentes.

É importante lembrar que, somente em casos mais graves é possível ouvir um barulho alto que eventualmente acordará qualquer pessoa próxima à criança.

Caso a criança tenha um bruxismo avançado nesse nível, é muito provável que ao fazer a troca dos dentes seja preciso realizar a colocação de uma prótese dentaria ou então, fazer a restauração.

Qual é a causa do bruxismo?

Não há consenso sobre o que desencadeia o bruxismo em crianças, mas os especialistas concordam que a condição é multifatorial.

Dito isto, fatores genéticos e ambientais podem causar problemas. Veja abaixo as possíveis origens desta manifestação.

  1. Local

Neste caso, o atrito entre os dentes é causado por distúrbios no desenvolvimento da dentição.

O uso de mamadeira e chupeta também pode levar à má oclusão, aumentando a tendência ao desenvolvimento de bruxismo.

  1. Psicologia

Ansiedade e estresse em crianças também podem desencadear esse problema. Acompanhar mudanças em outros hábitos, como morder bochechas, lábios e objetos, pode estimular o aparecimento do bruxismo em crianças.

Nestes casos, uma das opções é procurar por atendimento psicológicos e também, realizar atividade física para que as tensões sejam liberadas.

  1. Ambiente familiar

Esse motivo tem a ver com o ambiente e atividades extras que sobrecarregam a vida das crianças.

Atividades extracurriculares como aulas de inglês, balé e participação em esportes competitivos podem ser estressantes para as crianças porque elas não têm tempo para se divertir.

Quais são as consequências do problema?

Normalmente, o tratamento do bruxismo em crianças é interrompido a partir dos 6 anos sem maiores consequências.

Se a condição persistir após esse tempo, pode danificar a articulação temporomandibular (ATM), que promove a conexão entre a mandíbula e o crânio, além de ser preciso fazer acompanhamento novamente na vida adulta e realizar procedimentos como lente de dente.

À medida que os dentes rangem e apertam, pode ocorrer dor na área, dificultando a mastigação de alimentos mais consistentes. Os músculos faciais também podem se tornar mais sensíveis devido à contração excessiva, levando a uma maior sensibilidade e desconforto muscular.

O maior dano acontece com os dentes. O atrito excessivo pode criar muito desgaste, pode danificar o esmalte e deixar a polpa inflamada e exposta, sendo necessário o implante dental.

O bruxismo em crianças também pode acelerar ou retardar a erupção dos dentes, levando a arcos dentários desalinhados.

Quando consultar um dentista?

O diagnóstico de bruxismo em crianças é baseado em informações fornecidas por um dos pais ou responsável. Os dentistas também identificarão queixas de sintomas dentários e dores musculares e articulares em pacientes infantis.

Por isso, é necessário conhecer os primeiros sintomas e levar a criança ao consultório o quanto antes para evitar complicações.

Como tratar o bruxismo em crianças?

Não há cura clara para a doença, mas existem diferentes tratamentos que podem ajudar a aliviar os sintomas. O primeiro passo é identificar a causa por trás do bruxismo.

As técnicas odontológicas são combinadas com outras ferramentas quando surgem problemas em crianças. Confira abaixo os três tratamentos mais comuns.

  1. Placa de mordida

Essa peça, também conhecida como placa de mordida contínua, é a forma de tratamento mais indicada para crianças com bruxismo.

Feito de resina acrílica no formato da boca de uma criança, ajuda a proteger os dentes da fricção, evitar o desgaste do arco e prevenir a dor na mandíbula.

  1. Aparelho ortodôntico

Quando o bruxismo é causado por uma mordida cruzada ou má oclusão, o tratamento ortodôntico pode ajudar a reduzir o impacto do bruxismo nos dentes do seu filho.

  1. Acompanhamento psicológico

Se a raiz do problema tiver um elemento emocional, como estresse ou ansiedade, a terapia pode ajudar a criança a entender melhor o evento. Ela também aprenderá a lidar com experiências pessoais e a reduzir o hábito de ranger os dentes.

Portanto, podemos dizer que, o bruxismo infantil pode prejudicar a saúde bucal de uma criança, mas o problema pode ser minimizado pela observação constante.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Please follow and like us:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Parceria

Destaques

x

Check Also

63% dos pais nunca falaram sobre morte com filhos pequenos, diz estudo

Especialistas contam como ajudar seu filho a entender a morte Please follow and like us:

Inverno: o que é a fome metabólica?

O inverno se inicia nesta sexta-feira (21), e a fome metabólica é um fenômeno comum ...

Para que serve o teste do pezinho?

Dia nacional de conscientização alerta para a importância do exame na detecção precoce de doenças ...