Home / Agricultura / De onde vêm as vitaminas e minerais da ração dos pets?

De onde vêm as vitaminas e minerais da ração dos pets?

Especialista explica como o premix, mistura de vitaminas e minerais, tem papel importante na formulação de rações e em seu balanço nutricional

Os tutores de pets procuram cada vez mais formas de proporcionar bem-estar e qualidade de vida aos seus companheiros e parte importante da família. Nesse cenário, a dieta ganha destaque tanto para atender as necessidades nutricionais básicas – os donos querem conhecer a composição e os ingredientes, além de oferecer novidades que ajudam cães e gatos a viver mais e melhor – como a saúde. “É aqui que entra o premix. Ele não é a ração, mas faz parte da formulação. Com sua inclusão, as fábricas de ração conseguem balancear adequadamente vitaminas, minerais, aditivos e aminoácidos. Eles desempenham papel fundamental no desenvolvimento, manutenção das funções fisiológicas e metabólicas dos animais. Por isso, seu processo de produção segue rígidos padrões nacionais e internacionais de formulação”, explica Carlos Feltrin, gerente de formulação da Trouw Nutrition.

Feltrin destaca que a fórmula nem sempre é a mesma. Na verdade, pode variar para estar de acordo com a idade e o estilo de vida dos pets. Ele lembra que as vitaminas são sintetizadas em pequenas quantidades pelo organismo; logo, é necessário incluí-las por meio de uma alimentação equilibrada. Os minerais precisam ser suplementados no alimento fornecido aos animais, pois são percursores de muitos processos físico-químicos essenciais à vida, especialmente como catalisadoras de reações químicas. Além disso, “eles representam parte importante da constituição de dentes, ossos, tecidos, sangue, músculo e células nervosas”, diz o especialista.

Os minerais podem ser obtidos de diferentes fontes (orgânicas e inorgânicas), que diferem em biodisponibilidade, como as fontes orgânicas e hidroxi-minerais – que têm melhor absorção quando comparadas às inorgânicas. “O mesmo acontece com as vitaminas, que podem ser protegidas ou não. Nesse caso, a diferença impacta na vida útil do premix que com a adição das vitaminas protegidas é mais duradoura”.

As opções de rações disponíveis no mercado atende os mais diferentes perfis de consumidores, como é o caso dos alimentos Super Premium. O especialista da Trouw Nutrition assinala que esse tipo de produto possui nutrientes de alto valor biológico e prontamente disponíveis. “É o caso da adição de vitamina E, selênio e zinco, entre outros aditivos que podem promover pele e pelos mais saudáveis, reduzir o odor das fezes e urina e até prevenir a formação de tártaro”.

Carlos Feltrin complementa que além do valor nutricional a indústria de PetFood trabalha para desenvolver e aperfeiçoar soluções sempre levando em consideração o papel dos animais nos lares. Por isso, diferentes medidas de segurança e qualidade são tomadas para garantir seu bem-estar.

“Este segmento é bastante exigente em parâmetros de qualidade. Então, a produção do premix que será levado às fábricas de ração deve ser livre de contaminações, como fungos, toxinas e bactérias. Por isso, a linha de produção precisa ser exclusiva e específica para esse tipo de produto”, alerta o gerente da Trouw Nutrition

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Nem abaixo nem acima do peso ideal: Por que é importante a uniformidade do lote das aves de postura?

Em um cenário em que o custo de produção sofre variações frequentemente, produzir com eficiência ...

Efeitos da micotoxina Zearalenona (ZEN) sobre a imunidade e o trato intestinal de suínos

Por Konstantinos Sarantis, gerente global de produto para Micotoxinas da Biomin Facebook Comments

Salmonelose é sinônimo de perda de desempenho zootécnico e custos extras na avicultura e suinocultura

Especialista alerta para o manejo adequado e controle da doença, inclusive para evitar recontaminação; bactéria ...

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com