Home / Saúde / Dente do siso: Entenda como surge e como tratar!

Dente do siso: Entenda como surge e como tratar!

Cuidar da sua saúde bucal, bem como realizar um acompanhamento odontológico, é extremamente fundamental, principalmente se seu dente do siso estiver nascendo.

Além disso, o cuidado pode ajudar a prevenir problemas que podem ser causados e também ajuda na manutenção. Dessa forma, é pertinente entender o que é o dente do siso, e em quais ocasiões você retirá-lo.

Por ser um dente que ocupa bastante espaço, a remoção às vezes se mostra necessária, principalmente se estiver te causando dor, ou atrapalhando quando você estiver usando um aparelho dental de porcelana.

O que é o dente do siso?

Antes de tudo, é importante ter o conhecimento do que é o dente do siso e, posteriormente, quando você deve retirá-lo.

Os dentes do siso são os últimos dentes molares de cada extremo dos maxilares, havendo dois superiores e dois inferiores.

Eles não somente são os molares mais tardios, mas costumam ser os dentes que mais demoram para nascer, o que acontece geralmente entre os 16 e 20 anos de idade, podendo ocorrer numa idade mais avançada.

Por serem tão tardios, geralmente eles não têm o espaço suficiente para que eles possam se instalar, o que pode atrapalhar também no uso do aparelho dentario invisivel.

Dessa forma, por normalmente ficarem apertados demais, podem fazer com que os dentes do siso fiquem inclusos, ou seja, ficam presos embaixo do tecido gengival por outros dentes ou pelo próprio osso.

Quando se deve retirar o dente do siso?

É preciso saber que não será sempre necessário a remoção do dente do siso. Eles não precisarão ser removidos caso eles estejam:

 

  • Saudáveis;
  • Completamente erupcionados;
  • Não atrapalhando na mordida, ou causando incômodo;
  • Possíveis de serem limpos juntos com a higiene diária.

 

Entretanto, isso são apenas algumas exceções, sendo mais comum a necessidade de remoção, pois as raízes deles podem não crescer corretamente, o que pode vir a ser problemático futuramente, ainda mais se você usar um aparelho ortodontico transparente, por exemplo.

Já que eles podem crescer em diversos ângulos diferentes, por não terem um padrão, há a possibilidade de eles nascerem até mesmo horizontalmente, o que acarretaria em fortes dores e desconforto bucal.

Algum dos problemas que podem ser causados, são:

  • Quando estão completamente escondidos

É um dos problemas mais comuns quando se trata de siso. Se eles estiverem impossibilitados de emergir naturalmente, eles entrarão em contato com a sua mandíbula, causando um impacto, sendo prejudicial até para a lente de contato dente, caso você possua uma

Isso, além de causar muita dor, pode causar algum tipo de infecção ou até mesmo um tipo de cisto, que pode infligir danos às outras raízes de outros dentes, ou diretamente ao osso de suporte.

  • Quando ficam parcialmente escondidos na gengiva

Por essa parte ser de difícil alcance, se torna um empecilho no quesito higiene bucal, pois complica na hora de realizar a limpeza corretamente.

Além disso, por estarem parcialmente emergidos, se tornam uma “passagem” para as bactérias, que poderão causar cáries ou qualquer outro tipo de infecção.

Como é realizado a extração do siso e os cuidados pós

Por se tratar de um procedimento que pode causar bastante dor, diferente das facetas de porcelana, o profissional odontológico adequado realizará uma anestesia local para deixar o processo menos doloroso.

Uma anestesia geral também pode ser aplicada, caso seja feita a remoção de todos os dentes do siso simultaneamente.

A anestesia nesse caso é extremamente importante para que o paciente sinta menos dor, justamente por se tratar de algo tão intrusivo.

Para remover o siso, o dentista irá abrir o tecido gengival que está cobrindo o dente do siso, bem como qualquer osso que estiver atrapalhando o dente. Posteriormente, ele irá separar a liga que conecta o dente ao osso, removendo o siso.

Em alguns casos, pode ser mais complicado a remoção, pois os dentes podem apresentar inflamações ou infecções. Por isso a higiene bucal completa e correta é fundamental para que não complique mais ainda esse procedimento, que por si só já é complicado.

Após realizado a remoção, alguns cuidados devem ser tomados, como morder a compressa que está dentro da sua boca, para que estanque o sangramento.

Além disso, evitar alimentos quentes, não realizar atividades que exijam muito esforço e sempre comer coisas que não são duras, de preferência consumir apenas líquidos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Entenda a importância de cuidar da saúde bucal de pessoas com deficiência

O cuidado com a saúde bucal é fundamental para todas as pessoas, tendo como ponto ...

4 dicas para melhorar a sua saúde bucal

A manutenção de um corpo saudável também consiste em manter os cuidados para melhorar a ...

Estruturação facial traz novo olhar sobre a harmonização

Médica dermatologista Marília Acioli destaca a importância em analisar as características individuais dos pacientes. Facebook ...

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com