Home / Empregos / Em meio à pandemia, internet se torna aliada para a carreira de novos artistas

Em meio à pandemia, internet se torna aliada para a carreira de novos artistas

Banda revela a importância da visibilidade que as redes sociais proporcionam às novas gerações e lança álbum novo

Com o período pandêmico, muitos músicos precisaram se afastar da rotina de shows presenciais e adequar-se a uma nova realidade. Uma pesquisa divulgada em novembro de 2020, desenvolvida pela UBC e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), revela que durante a pandemia, 86% dos 883 músicos pesquisados tiveram sua renda afetada significativamente, enquanto 30% dos trabalhadores do setor perderam toda a sua renda.

Como forma de inovar e não estagnar a carreira em tempos de crise, o crescimento na utilização das redes sociais digitais – como principais palcos para lançar novos singles e dialogar com o público, foi inevitável para os artistas. Segundo dados da Kantar, marca especializada em pesquisa de mercado, as redes sociais passaram a ter um crescimento de 40% na pandemia, com destaque para o Facebook, WhatsApp e Instagram.

No cenário musical baiano a situação não é diferente. O processo de adequação e utilização das plataformas digitais como potencializadoras das obras musicais de artistas, tem sido importante para marcar presença nestes meios, como afirma Emanuel Prado (Xirita), integrante da Banda Avenida.

“Quando começamos a nossa carreira musical, as plataformas de streaming já eram a realidade no consumo de música. Não estar nesse espaço digital é o mesmo que antigamente um artista entrar numa loja de CD’s, e não encontrar o seu produto” pontua.

Para a Banda Avenida, as redes sociais se tornaram essenciais, pois atualmente milhares de artistas fazem música dentro do seu próprio quarto ou em condições bem modestas, transformando-os em hits nacionais e até internacionais. “Esta acessibilidade na produção musical, sem dúvida, traz oportunidade a muitos músicos que antes não conseguiriam jamais expor suas obras, pois dependiam das grandes gravadoras e produtoras para disseminar o seu produto”, afirma.

Outro ponto fundamental no processo de construção da carreira, principalmente para os novos artistas do cenário musical, nascidos na pandemia, é pensar a produção para as redes com um conteúdo com estratégia focada no digital.

“Em primeiro lugar, produza músicas. Cases de vários artistas viralizaram com produtos de baixo orçamento, isso mostra que o poder da música ainda conta muito. Em segundo, é interessante produzir tudo aquilo que for capaz: clipe, fotos, podcasts, reels, tutoriais”, destaca Xirita. “Quanto mais conteúdo o artista conseguir entregar para audiência, maior a probabilidade de envolvê-la no seu universo e convertê-la em uma verdadeira base de fãs”, complementa.

O músico ainda desperta a atenção para as possibilidades que o meio digital possibilita aos artistas. “Nas redes, temos a oportunidade de mostrar o nosso trabalho e alcançar uma quantidade imensurável de pessoas e, além disso, poder dialogar e construir a nossa base de fãs”, destaca.

Antenada às novidades digitais e ao momento, a Banda Avenida continua sua produção e lança, no dia 30 de julho, o seu mais novo álbum intitulado Av. Com 10 faixas, o novo projeto é um compilado de músicas que já vinham sendo executadas nos shows do grupo. No álbum, estão presentes músicas como ‘Schwarzenegger’ e os singles que haviam sido lançados anteriormente: ‘1,5 Kg’, gravado com Ed City; ‘Eu&Vc’ e ‘Minha Prece’.

Os integrantes da banda, afirmam que a Bahia está muito presente no novo álbum, mas além das raízes musicais do grupo, no novo trabalho ainda estão presentes outros ritmos. “Isso era um desejo comum. A gente misturou Pagode e Samba Reggae com Trap, Rap, Pop, célula rítmica Latina e Lo-Fi. Tem muita coisa legal. Nós estamos bem satisfeitos com o resultado”, comemora Faya.

Para este projeto, a Banda Avenida tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Sobre a Banda Avenida

A Banda Avenida iniciou com o encontro entre dois irmãos de Jequié, um soteropolitano e um feirense. Mateus Aragão, Filipe Pires (Piratas F&M), Emanuel Prado (Xirita) e Jefferson Almeida (Faya), ingressaram juntos no curso de música e tecnológica da associação fundada por Carlinhos Brown, a Pracatum.

A partir desse momento, descobriram elementos de inspiração em comum e decidiram se juntar para fazer música. O nome “Avenida” surge da vivência de Faya no bairro Pau da Lima, onde a Avenida Gal Costa divide dois lados em guerra. Moradores de um lado quase não passam para o outro.

No entanto, na Avenida os conflitos são deixados de lado, e todos convivem pacificamente. A avenida é a zona de diálogo entre o lado que “A” que não conversa com o “B”, onde reina a paz e o respeito às diferenças. Desta forma, Avenida significa a esperança de dias melhores.

Facebook Comments

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

INSTITUTO FEDERAL BAIANO CAMPUS URUÇUCA, ABRE 131 VAGAS PARA CURSOS DE GRADUAÇÃO GRATUITOS

A Comissão Central de Processo Seletivo do Instituto Federal Baiano lançou edital que visa o ...

Home office? Talvez você precise de isolamento acústico

Reformas e pequenas mudanças podem ser a solução para um ambiente barulhento, explica o arquiteto ...

PANDEMIA E MÃO DE OBRA TEMPORÁRIA

A contratação de mão de obra vem crescendo significativamente durante a pandemia. Facebook Comments