Home / Saúde / Períodos de chuvas e inundações as doenças causadas por enchentes são motivos de preocupações

Períodos de chuvas e inundações as doenças causadas por enchentes são motivos de preocupações

Prevenção continua sendo eficaz contra contaminação

Dezembro de 2021 foi um final de ano atípico. Isso porque, desde do último dia 07, Itamaraju foi tomada por fortes temporais e com elas as enchentes.

O alto volume de água contribuiu para elevar os níveis de Rios e Córregos. E assim, causar as inundações tão prejudiciais a vida das pessoas.

Como se o alagamento não fosse satisfatório, com ele o surgimento de várias doenças causadas pelas águas.

Isso acontece, porque a água carrega patógenos que favorecem a proliferação de vetores, como o caso do mosquito da dengue. Por causa da força das enchentes, a água também carrega lama, lixo e esgoto, ou seja, risco de doenças.

A maioria das situações de contaminação acontece em razão da ingestão dessa água contaminada ou, às vezes, somente pelo contato com ela.

Por fim, é importante ficar atento aos riscos de contaminação e se prevenir. Aqui estão algumas das doenças causadas por enchentes mais comuns:

Cólera

Primeiramente, a cólera, doenças causadas por enchentes, é uma diarreia aguda causada por uma bactéria denominada vibrião colérico (Vibrio cholerae), que se multiplica rapidamente na luz intestinal.

Embora esta bactéria não seja invasiva tem a propriedade de produzir uma toxina que atua sobre o intestino provocando aumento descontrolado da secreção de cloro, sódio e água para a luz intestinal.

Isto acarreta diarreia de tal intensidade que se torna frequentemente mortal

Como se previne?

A vacina contra a cólera só é indicada em casos muito especiais, tem uma eficácia de cerca de 50% e uma duração protetora não superior a seis meses. A ingestão de água tratada é a recomendação para que a doença não se torne epidêmica.

Dengue

É por isso, que deve-se evitar locais com água parada, já que é aí que a fêmea coloca seus ovos. O paciente contaminado apresenta febre alta, dores musculares, nas articulações e na cabeça, além de manchas no corpo.Inicialmente, o vírus da dengue pode ser encontrado em quatro tipos e é transmitido por meio da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti.

Em casos de dengue hemorrágica, que pode ser fatal, também há sangramento.

Tratamento / Prevenção

Até o momento, não há um remédio eficaz contra o vírus da dengue. No entanto, o tratamento é realizado a base de analgésicos e antitérmicos e pode ser feito no domicílio, com orientação para retorno ao serviço de saúde.

Indica-se hidratação oral com aumento da ingestão de água, sucos, chás, soros caseiros etc. Não devem ser usados medicamentos com ou derivados do ácido acetilsalicílico (AAS) e anti-inflamatórios derivados (como a dipirona), por aumentar o risco de hemorragias.

No que se refere à dengue hemorrágica, o tratamento é realizado a partir de internação hospitalar do paciente.

Febre Tifoide

A doença é causada pela Salmonella typhi, por meio de água, alimentos contaminados, picada de um inseto infectado, como piolhos, pulgas ou carrapatos ou da contaminação pelas fezes de um inseto infectado.

Além disso, o contato com pessoas contaminadas também transmite a doença.

A pessoa doente sofre com febre, dor de cabeça, cansaço, sono agitado, náusea, vômito, sangramentos nasais e diarreia. Caso não seja tratada, pode provocar a morte, em razão de hemorragia intestinal.

Para evitar a febre tifoide, é preciso o preparo adequado dos alimentos e a higiene pessoal são as principais medidas de prevenção.

Hepatites A e E

A hepatite é causada por um vírus gerador de infecção hepática, adquirida em contato com pessoas, água ou alimentos contaminados.

Os principais sintomas são febre, náuseas, fraqueza, falta de apetite, coloração amarelada na pele e olhos (icterícia), urina e fezes esbranquiçadas.

Em alguns casos, entretanto, a doença pode ser assintomática. A hepatite E é a mais associada a inundações. O tratamento da água para consumo é fundamental contra o vírus.

Alimentos bem lavados e cozidos também ajudam a evitar o contágio.

Leptospirose

A leptospirose é causada pela bactéria Leptospira interrogans, encontrada principalmente na urina de ratos. Ela se reproduz na água e solos úmidos, penetrando a pele de humanos em contato com água ou lama contaminada.

A doença tem sintomas semelhantes aos da dengue, como febre, náuseas, diarreia, dores musculares e de cabeça. Além disso, a infecção pode atingir rins, fígado e baço e se tornar fatal.

Por ser encontrada na água contaminada, pode ser evitada se o contato também for evitado. Quando for tirar a lama de uma casa é importante usar o material de segurança e evitar o contato direto com a água contaminada.

Tétano

O tétano também está entre as possíveis doenças causadas por enchente. Isso porque, as situações inesperadas podem gerar mais exposição das pessoas a ferimentos de risco.

Assim, existe maior chance de contaminação pela bactéria Clostridium tetani, causadora da doença.

Entre os principais sintomas estão espasmos corporais e rigidez no maxilar e outros músculos do pescoço, nuca e abdômen.

Febre, sudorese, hipertensão e batimentos cardíacos acelerados também podem surgir.

Auxilia no tratamento antibióticos, relaxantes musculares, sedativos, imunoglobulina antitetânica e, na falta dela, soro antitetânico são usados para o tratamento da doença.

Crianças até cinco anos devem receber a vacina tríplice contra tétano e, a partir dessa idade a vacina dupla (contra difteria e tétano) que também é recomendada para os adultos e pode ser obtida em qualquer posto de saúde.

Uma dose de reforço deve ser tomada a cada dez anos para garantir a proteção contra a doença.

Esses são alguns dos cuidados que os atingidos pelas enchentes devem tomar. Quaisquer sintomas supracitados procurem de imediato a orientação de um profissional de saúde ou a UBS da sua área.

Muito cuidado

A automedicação, muitas vezes vista como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas pode trazer consequências mais graves do que se imagina.

por Ascom/Prefeitura Municipal de Itamaraju

x

Check Also

Bahia registra 705 casos de Covid-19 e mais 12 óbitos pela doença em 24 hs

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 705 casos de Covid-19 (taxa de crescimento ...

Bahia registra 8 casos de Flurona em pacientes de Salvador, Feira de Santana e Camaçari

O Laboratório Central de Saúde da Pública da Bahia confirmou nesta terça-feira (4), oito casos ...

Bahia registra 1.447 casos de H3N2 e 35 óbitos nos últimos dois meses

De 1º de novembro de 2021 até 4 de janeiro deste ano, a Secretaria da ...